O que envolve a produção de um livro ilustrado?





Como sempre, o que escrevo aqui são postagens baseadas “em fatos reais”.

Acho que é muito mais interessante – e importante – falarmos sobre o que de fato acontece.


E nessa semana recebi um pedido de orçamento que acabou levantando outras questões.


Nesse pedido, um cliente queria saber o valor que eu cobrava para fazer minhas ilustrações. Baseando-me no texto, apresentei um orçamento.


Após enviar, o cliente me disse que precisava também de todos os custos envolvidos na produção de um livro, tanto impresso como digital. Então, enviei ao cliente uma estimativa dos custos do livro impresso e digital. O cliente me respondeu que estava surpreso, pois não tinha ideia do trabalho e dos custos envolvidos.


Percebi então que não é claro para as pessoas o tanto de trabalho que envolve a produção de um livro infantil.


Note: embora seja necessário uma empresa inteira – uma editora - para a produção de um livro, nem sempre isso parece óbvio para quem está de fora. E quantas pessoas trabalham numa editora? Já parou para pensar nisso?


São muitas as pessoas que trabalham para que um livro seja não somente bem produzido, mas que alcance os leitores, e se torne um projeto bem sucedido.


É claro que existem pessoas que produzem livros de modo mais artesanal, mas aqui estou falando do livro que é feito em impressora offset, com papéis adequados, impressão e acabamento profissional.


E, por isso, vou explicar abaixo somente o básico para a produção de um livro. Não vou falar, por exemplo, da parte comercial, jurídica, financeira, marketing, distribuição, venda, etc.


Então, para começar, a primeira coisa que temos que ter é um texto, ou uma coleção deles.


Depois disso, é necessário fazer a revisão. E, muitas vezes, mais de uma. O texto tem que ser revisado não somente ortográfica e gramaticalmente, mas também é preciso observar outros detalhes no texto: que haja padronização no estilo, nos caracteres utilizados, itálico em palavras estrangeiras, negritos e sublinhados, aspas, reticências... São muitos detalhes e é necessário fazer várias revisões. E tudo isso envolve pessoas, que recebem por seu trabalho, é claro. E mesmo com tantas revisões, às vezes tem alguma coisa que escapa.


Após o texto passar por uma primeira revisão, aí vem a definição do formato e dimensões do livro, bem como o número de páginas.


Os valores de produção variam conforme o tipo do papel, da capa e páginas, bem como do formato e de quantas páginas terá o livro. Isso tudo varia em função do custo do papel naquela semana, em função da quantidade de livros que iremos produzir, e até do formato, pois o aproveitamento – ou não - do papel também reflete no custo.


Uma vez isso decidido, há que se pensar nas ilustrações.


O editor costuma escolher o ilustrador pelo seu estilo, pois entende que texto e ilustrações devem trabalhar conjuntamente. Dependendo do tema do livro, um estilo adequado pode enriquecer ainda mais a história.


E é aí que começa o trabalho do ilustrador, que precisa de conhecimentos específicos de como o livro é produzido, para que possa realizar ilustrações que não só enriqueçam a história, mas que também cooperem para o bom andamento da mesma, do passo, do clima, do layout de cada página, de modo que o livro se transforme numa experiência interessante para o leitor.


Por isso, não basta somente saber desenhar, mas é preciso empregar também conhecimentos de composição, técnicas narrativas, entre outros aspectos.


Quem geralmente paga o ilustrador é a editora, que o considera um parceiro, pois sabe da importância das ilustrações no livro.


Se as ilustrações forem feitas de modo artesanal (por falta de uma palavra melhor), há que se digitalizar e fazer os ajustes de imagem. Não é qualquer tipo de arquivo que vai para o livro. Há formatos e padrões que são mais adequados.


Quando há somente um escritor e um ilustrador, o livro já demanda tempo e organização. Já imaginou gerenciar um projeto com 45 ilustradores?


Após a finalização das ilustrações, vem a diagramação. E quem faz isso?


O designer, que trabalha para que o livro tenha uma aparência agradável e faz com que o texto e a imagem trabalhem em harmonia estética.


Além disso, também cria um arquivo que atenda as especificações técnicas necessárias para que o resultado gráfico tenha excelência. Ou seja, ele monta o arquivo de modo que a gráfica o receba no formato adequado para a impressão. Cada detalhe é importante. Pequenos ajustes podem fazer toda a diferença na produção.


Também é necessário que o livro tenha ISBN & Ficha Catalográfica.


O ISBN é necessário para que o livro tenha sua “identidade” e que possa ser vendido, tanto nacional com internacionalmente. E a ficha catalográfica permite que o mesmo seja catalogado em bibliotecas.


Para cada formato de livro, ou tiragem, é necessária uma identidade nova, ou seja: uma para livro impresso e uma diferente para livro digital.


E por fim, o processo gráfico. O custo unitário de um livro varia em função de tantos detalhes, que cada projeto tem um preço único. É possível fazer livros mais baratos e mais caros, mas para uma tiragem, mesmo que seja pequena, o custo pode ser alto. Caso o cliente queira fazer um livro digital, é necessário fazer a preparação do arquivo e também a conversão do livro para o formato aceito na plataforma onde será vendido. O processo para fazer um livro impresso e um livro digital é diferente.


E na plataforma, há requisitos de tamanho, formato de arquivo, bem como de preço mínimo, pois a plataforma cobra para hospedar seu livro.


Tudo isso que falei aqui é o mínimo. Há muitos outros detalhes que não estou cobrindo.


É importante que você, seja ilustrador, aspirante ou alguém que deseja publicar sua história, saiba que não é um processo que se faz do dia para a noite, e que envolve custos.


O trabalho de gerenciamento do livro, que é feito pelo editor, ou gestor, como alguns se autodenominam, também requer muito empenho e muitas horas para que todas as etapas de publicação trabalhem de maneira que tudo venha a se encaixar no final.


É preciso conhecimento e organização, e muito tempo também, para fazer com que tudo saia dentro do que foi previsto.


Enfim, espero que essa postagem tenha esclarecido pelo menos um pouco do que é o processo de publicação de um livro.


Na próxima vez que for a uma livraria, visite a seção infantil e veja as diferenças de capas, de formatos, de papéis, de cores, de estilos de ilustração... Note em cada detalhe o carinho que o editor, o escritor e o ilustrador colocaram naquela obra.


E lembre daqueles que, ainda que invisíveis, trabalham para que a cultura, as artes visuais e a literatura cheguem às mãos dos pequenos leitores.


Um ilustrado final de semana!

388 visualizações5 comentários

Posts recentes

Ver tudo