Storyboard


Uma ferramenta bem importante para o ilustrador de livros infantis é o storyboard. Mas quando eu comecei a ilustrar, tinha dúvidas, ficava com medo de fazer errado, nem sabia direito o que era isso. Abaixo eu respondo algumas questões que surgem quando a gente tá começando a ilustrar.


O que é um storyboard?


O storyboard é uma sequência de quadrinhos que mostram o desenvolvimento de uma história, seja para livro, vídeo, filme ou animação. Aqui vou focar no storyboard para livros infantis.


Mas eu não vou diagramar. Preciso fazer mesmo um storyboard?


Depois que você recebeu o texto da editora, ou do autor, é preciso saber alguns detalhes sobre o livro. Se você não sabe a quantidade de texto em cada página, número de páginas do livro, e onde vai o quê, o storyboard pode ajudar muito a visualizar e definir o tipo e tamanho das ilustrações que você vai fazer. Evita que você faça uma ilustração muito grande ou muito pequena em função do texto que depois irá naquela página. Enfim, o storyboard é uma ferramenta de planejamento.


O editor/autor vai querer ver o meu storyboard?


Depende do autor ou editor. Embora seja raro pedirem, tem autor que gosta de controlar cada pedacinho do trabalho de ilustração.




Como fazer um storyboard?

Divida uma folha de papel em quadrados. O número depende da quantidade de páginas que o livro tem. Numere os quadradinhos e desenhe dentro de cada um o que vai em cada página. Não esqueça de colocar a ‘mancha’ do texto.


Quais as vantagens de fazer um storyboard?


Uma das grandes vantagens é que você tem condições de visualizar como cada página vai ficar. Isso possibilita, por exemplo, dar um suspense na história antes de virar a página.

Outras vantagens são:

. poder visualizar o layout,

. fazer sketchs rápidos,

. definir o ponto de vista do leitor,

. definir se vai ser uma ilustração com background, ou se vai focar em algo específico, para enfatizar o que o texto diz,

. fazer anotações sobre as características dos personagens,

. definir já no início do ‘feeling’ do livro,

. poder redefinir a sequência de ilustrações.


Se eu fizer um storyboard, tenho que seguir à risca o que planejei?


O storyboard é uma ferramenta que serve para auxiliar o ilustrador. Portanto, é algo flexível. Se você estiver trabalhando sozinho, pode alterar conforme o que você deseja. Caso esteja trabalhando em equipe, aí tem que entrar num acordo, pois todo mundo vai seguir o storyboard. Já imaginou a equipe estar já na metade do trabalho e o storyboard é alterado? Pode significar a perda de muito tempo de trabalho.


Concluindo:


Você não precisa fazer desenhos perfeitos. Sketchs rápidos e até meio mal desenhados podem ser feitos. Eu confesso que tenho preguiça de fazer o storyboard, mas melhor um desenho mal feito do que não feito. Também não precisa fazer exatamente o que tinha planejado nem mostrar para ninguém. Mas eu acho que fazer o storyboard alivia a preocupação de pensar o tempo todo no que você vai fazer. Ao terminar meu storyboard, eu fico aliviada em saber que já está tudo planejado e posso curtir o resto da execução do meu trabalho, que é desenhar e pintar as ilustrações. Uma vez que passei uns dias intensos ‘espremendo o cérebro’ para tentar criar uma ideia legal e inovadora, posso me concentrar no que gosto mais! :-)


Espero que esse texto tenha sido útil. Qualquer dúvida, entre em contato. Abs!

2 visualizações