top of page

8 passos para se tornar ilustrador

O que preciso fazer para me tornar ilustrador?


Essa é, sem dúvida, a pergunta que mais me fazem. Talvez porque, em outras profissões, tenha uma faculdade, e em nosso caso, que eu saiba, ainda não tem.


Não é uma pergunta fácil de responder, pois tenho certeza de que cada ilustrador tem seu próprio percurso. Porém, vou citar alguns passos que você pode seguir que considero essenciais e que, provavelmente, a maioria dos profissionais da área deve ter em comum.


1. Saber o que é Ilustração Ilustração não é desenho. O desenho é uma ferramenta da ilustração. Desenhar e ilustrar estão muito ligados, porém não são exatamente a mesma coisa.


Desenhar é produzir uma imagem, seja no papel ou no computador. Ilustrar é transformar um conceito, uma ideia, em um resultado gráfico. Mas para ilustrar, precisamos ter certa habilidade com a produção de imagens. Embora não seja imprescindível você ser um bom desenhista, é importante ter certa habilidade e tem que trabalhar bem com a produção de imagens.

2. Desenhar frequentemente Para se tornar ilustrador, o desenho é uma ferramenta importante. Portanto, pratique muito.


A prática pode até não levar à perfeição, mas desenvolve pra caramba. Também é possível trabalhar com colagem, técnicas mistas, etc... mas eu diria que o desenho é fundamental para expressar ideias, principalmente se o seu cliente quiser visualizar um conceito antes de você apresentar a arte-final. 3. Saber transformar suas ideias num arquivo digital


Independentemente de trabalhar com ilustração digital ou tradicional, ilustrações tem sempre que ser enviadas de modo digital para o cliente. Se você trabalha com ilustração digital, isso acaba sendo algo normal para você. Mas se você trabalha com tinta, como eu, é importante que você apresente suas imagens digitalizadas.


Há ainda editores que aceitam os originais para eles mesmos digitalizarem mas, por experiência própria, eu mesma prefiro fazer esse trabalho.


Uma vez enviei minhas ilustrações para uma editora, pelo correio, pagando o meio mais rápido. A previsão era de 5 dias. Por algum motivo que desconheço, os originais chegaram 59 dias depois. E os correios nem se desculpam. Infelizmente isso prejudicou a data de lançamento do livro. Por sorte eu havia feito a digitalização em casa em alta resolução antes de enviar e pude enviar as minhas. Já imaginou se tivessem extraviado? Se você não tiver um scanner, pode mandar digitalizar em alguma empresa que faça cópias. Geralmente eles fazem esse trabalho e nem custa muito caro.

4. Estudo Nem todo ilustrador é formado na área de artes ou design. Porém, estudar o mercado, conhecer técnicas, aprender sobre anatomia, história da arte, composição, etc... pode ajudar muito a agilizar o processo de você se tornar ilustrador profissional. Hoje, com as novas tecnologias, podemos aprender muita coisa sozinhos. Porém, ao fazer um curso, ganhamos tempo, aprendendo com pessoas que já passaram pelos mesmos problemas que nós. E tempo é um recurso que não temos como recuperar. 5. Pesquisa


A pesquisa é algo imprescindível para nossa profissão. Para qualquer tipo de personagem ou cenário, temos que saber como representar roupas de época, cenários, enfim, procurar saber mais sobre cultura e história. Também aprenda mais sobre como os outros ilustradores trabalham. Como solucionam problemas. Como apresentam suas ideas visualmente. Analise estilos e o que fazem que você aprecia. Com o tempo, você vai começar a desenhar incorporando o que mais gostou. E vai criar seu próprio estilo. 6. Portfólio Depois que tiver produzido bastante ilustrações, escolha os melhores e construa seu portfólio. O portfólio é o que fará os clientes se interessarem por você. Se você não tem o que apresentar, como eles vão saber do que você é capaz? 7. Divulgação Divulgue seu trabalho nas redes sociais, faça contatos, envie cópias de ilustrações para potenciais clientes. O começo não é fácil. Pode demorar mais de um ano para você conseguir seu primeiro trabalho. Porém, não desista. Tudo que é bom leva tempo.

8. Clientes Uma vez que você conseguiu seu primeiro trabalho, não esqueça de "colocar tudo preto no branco", ou seja, tenha um contrato. Analise bem o que está assinando, para que não fique tendo que modificar eternamente uma ilustração, só porque o cliente colocou isso em contrato. Seja profissional e educado. Não fique ofendido com comentários, nem imponha uma ilustração que eles não querem. Isso é prejudicial a você mesmo no longo prazo. Um cliente contrata um ilustrador para resolver um problema que ele tem. E você faz uma ilustração que é a solução desse problema. Se a sua ilustração não for o que o cliente espera, você não está resolvendo o problema. Para evitar que você tenha que modificar algum trabalho, apresente rafes para aprovação. Uma vez aprovadas, basta finalizar e entregar. Como eu falei no início, há muito o que se dizer sobre o universo do ilustrador, mas os passos acima podem lhe dar uma ideia. Eu falo mais sobre isso no meu ebook MANUAL DO ILUSTRADOR INICIANTE, que você pode baixar gratuitamente aqui na minha página, em Downloads.


Ou venha participar do meu programa Vivência do Ilustrador, onde você não só aprende a ilustrar, como também já sai publicado! Saiba mais em: www.vivenciadoilustrador.com.br


Um ilustrado final de semana!

66 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page