Acerte no alvo!

No feriado, fui passar uns dias literalmente no "meio do mato", para desconectar e descansar. De fato, até pegava um pouco do sinal de internet, mas quando eu ia abrir, aparecia uma mensagem que dizia mais ou menos assim:


"Falha no download

Não foi possível carregar essa mensagem. Tente novamente mais tarde''.


Enfim, foi um pouco frustrante, mas a gente descobre que existe vida desconectado também. Rsrs!


Por isso, aproveitei para realizar outras atividades. E uma delas foi - tentar - praticar arco e flecha.


E lá fomos nós: eu, meu marido e minha filha. Fomos de dois em dois, e no início só fiquei observando. Acredito que podemos aprender muito só olhando. E você?


Quando chegou a minha vez, pensei que já sabia tudinho, afinal já tinha visto eles atirarem umas 50 vezes. Rsrs! Mas foi só atirar a primeira flecha que percebi que a teoria e a prática são coisas bem diferentes. E mais: uma complementa a outra.


O professor estava nos acompanhando e orientando o tempo todo. E suas orientações foram de grande valia!


Quando ele viu que eu estava sofrendo ali para tentar acertar pelo menos dentro do alvo (e não nas árvores, animais e pessoas que por ali transitavam), veio me orientar. Me deu duas ou três dicas quanto a segurar o arco e como soltar a flecha.


Foram pequeníssimos ajustes e achei que não iria fazer a diferença. No entanto, para minha surpresa, acertei praticamente no alvo (e para surpresa dele também, pois disse ter sido a primeira fez que isso acontecia desde que estava trabalhando no lugar).


Enfim, o que isso me mostrou?





Que, além da teoria e da prática potencializarem os resultados, algumas dicas de um professor, ou mentor, alguém que te oriente no trabalho, podem mudar um resultado muito ruim, em algo que é quase perfeito.


Isso me fez pensar: quando temos um acompanhamento de alguém nos orientando, mesmo que já saibamos o que fazer, temos um olhar de fora, ou dicas e orientações de quem já percorreu a jornada por mais tempo, que já passou e superou obstáculos, e que pode alavancar nossos resultados.


Isso me fez pensar em como essa atividade e o que fazemos na Vivência do Ilustrador é parecido. Além de unir a teoria (aulas online) à prática (exercícios, esboço, ilustração para o livro, processo...), os alunos recebem dicas e orientações minhas para ter o melhor resultado possível na sua ilustração publicada, respeitando seu estilo pessoal.


E assim como a prática leva ao aperfeiçoamento no arco e flecha, publicar mais de uma vez nos leva a ter um olhar mais analítico, e vamos sedimentando o conhecimento em nosso trabalho, de forma que o que era difícil no começo, com o tempo passa a ser feito de modo tão automático, e se torna parte de nós e de nosso trabalho.


Por isso, minha sugestão hoje é não desistir até acertar no alvo, seja nos esportes, na vida pessoal ou profissional. :-)


Um ilustrado final de semana!


0 visualização0 comentário